056 | Eu tenho o direito de afirmar: ser gay é ser contra os mandamentos de Deus

Eu não sou uma pessoa que vive ‘viajando na maionese’ e nem ‘desantenado do mundo em que vivo’ e por isso eu sei que vou receber muitos e-mails, mensagens no meu WhatsApp e até telefonemas, reações naturais a um texto dessa relevância e temática.

Eu sei que muitos vão concordar com este editorial e outras centenas vão discordar, eu ousaria dizer até, que muitos vão odiar o editorial e o autor dele. Mas eu já estou acostumado com reações ‘raivosas’, e elas não me surpreendem e sequer me dão ‘coceiras nas orelhas’.

Estamos combinados? Então, leia até o fim. Vamos ao que tenho para te dizer:

Antes de mais nada, vamos lembrar que no Brasil existe uma Lei soberana chamada ‘Carta Magna‘ e para quem não esta acostumado com essa expressão, ela é a nossa famosa Magna Carta (em português “Grande Carta“) é forma reduzida do título, em latim, da Magna Charta Libertatum: Constituição Federal. A que está em vigor no Brasil foi proclamada em 1988.

E existem 4 princípios desta carta magna que eu preciso destacar:

1 – A atual Constituição brasileira, de 1988, proíbe, em seu art. 19, à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, “estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento, ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público”, ou seja, existe a separação legal (lei) entre o Estado (federação) e a Igreja (religião). O Brasil é uma estado Laico. Estado laico significa um país ou nação com uma posição neutra no campo religioso. Também conhecido como Estado secular, o Estado laico tem como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião.

2 – O Artigo 5º Parágrafo IV diz que a liberdade de expressar suas ideias é amparada pela Constituição –  ‘é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato’;

3 – O Artigo 5º Parágrafo VI diz que eu posso professar a minha crença em uma determinada religião – ‘é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias’;

4 – O Artigo 5º parágrafo IX diz que eu sou livre para pensar e expor os meus pensamentos e ideias: ‘é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença’.

Então vamos resumir em uma linguagem bem explícita e de fácil entendimento:

1 – Se existe a separação entre o Estado e a Igreja;

2 – Se eu sou livre para pensar e expor as minhas ideias;

3 – Se eu posso expor os fundamentos da minha religião e

4 – É garantida a minha forma de expressar e comunicar, então, eu chego a conclusão, que eu posso me manifestar sem esbarrar no cometimento de crime sobre qualquer assunto, seja ela qual for.

Do que eu estou falando?

Eu me converti e creio no Cristianismo, que é baseado na fé em Jesus Cristo de Nazaré que nasceu em Belém da Judeia no calendário Annno Domini de Dionísio, provalvelmente Ano 4 A.C.

Cristianismo (do grego Xριστός, “Christós”, messias, ungido, do heb. משיח “Mashiach”) é uma religião abraâmica monoteísta centrada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, tais como são apresentados no Novo Testamento da Bíblia Sagrada. A fé cristã acredita essencialmente em Jesus como o Cristo, Filho de Deus, Salvador e Senhor.

O pilar com as leis, regimentos, tradições e orientações da fé cristã é através da Bíblia Sagrada, que é o manual de fé e prática da fé abraâmica monoteísta cristã e ela não foi escrita por somente um autor, trata-se de uma criação coletiva. “A Bíblia é um conjunto de livros escritos por autores variados e, muitas vezes, desconhecidos. Vários livros são resultado de uma produção coletiva ao longo do tempo”, diz o cientista da religião João Décio Passos, da PUC-SP.

Os especialistas estimam que a produção e reunião de todos os textos que compõem a Bíblia foram feitas ao longo de um período de mais de mil anos, iniciado provavelmente por volta do século 10 a.C. e estendido até o século 2 da era Cristã.

Segundo a tradição mais aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1 500 a.C. e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e entre 45 d.C. e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos.

Então eu vou repetira para que fique bem claro: O pilar com as leis, regimentos, tradições e orientações da fé cristã é através da Bíblia Sagrada, que é o manual de fé e prática da fé abraâmica monoteísta cristã.

Tudo o que eu falei até agora foi uma grande introdução para o que eu preciso dizer sobre a seguinte manchete do Jornal O Globo e do site globo.com deste domingo dia 10 de Fevereiro de 2019:

10 de Fevereiro de 2019

O QUE A BÍBLIA DIZ ACERCA DO HOMOSSEXUALISMO?

Antes de mais nada, como autor deste texto, eu preciso te dizer algumas coisas muito sérias e importantes: Eu não sou homofóbico, tenho muitos AMIGOS gays e nem por isso eu desprezo ou ridicularizo as suas opções sexuais, este texto não trata disso e nem cometerei este ato desonroso.

Outra detalhe muito importante que eu preciso te contar: O meu irmão Wanderley que foi morto (assassinado) em 1989 por um garoto de programa, o Wanderley era Pastor e homossexual declarado… Eu não concordava com a sua opção sexual e tampouco jamais concordei com a ambiguidade de suas decisões, ser pastor e homossexual, porém, eu jamais o discriminei em suas preferências.

Mais um detalhe importante que eu preciso te contar: O meu irmão mais velho, por parte de pai, é Coronel da Polícia Militar de um determinado estado da federação e ele é homossexual. E nunca o desprezei e nunca tratei ele mal.

Está claro até aqui?

Então o que eu tenho para te dizer não é baseado em uma opinião pessoal, não é uma ideia de foro íntimo e tão pouco não é uma homofobia de caráter individual, pelo contrário, o que vou afirmar é baseado na minha fé cristã, é baseado no manual de fé e prática da fé cristã e está fundamentada na minha crença monoteísta presente nas Escrituras Sagradas: A Bíblia.

A Bíblia Sagrada é taxativa e diz que ter relacionamento homossexual é pecado. O casamento e o relacionamento sexual foram criados por Deus para ser entre um homem e uma mulher. Não existe meio termo e nem a possibilidade de um terceiro sexo: É homem e mulher e acabou.

É importante lembrar que Deus ama a todos, independentemente dos pecados que cometemos. Ele quer que todos sejam salvos. A Bíblia Sagrada da fé Abraâmica monoteísta condena a prática do homossexualismo mas ela orienta que devemos amar pessoas homossexuais porque todos temos pecados, mesmo assim, Deus nos ama. Integralmente. Sem distinção.

Mas vamos ler o que a Bíblia Sagrada fala do homossexualismo:

‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne.’  Gênesis 2:24

‘Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.’ Levítico 18:22

‘Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.’ Romanos 1:26,27

‘Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus. Assim foram alguns de vocês. Mas vocês foram lavados, foram santificados, foram justificados no nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito de nosso Deus.’ 1 Coríntios 6:9-11

CONCLUSÕES

Baseados nos textos que acabamos de ler, é irrefutável a expressão do livre pensamento que o surgimento das Igrejas Inclusivas é um acinte e uma afronta aos mandamentos de Deus que são expressos no manual de fé e prática da fé cristã, a Bíblia. É uma existência que contraria a Bíblia, ou seja, se contraria a bíblia esse nascimento é diabólico, anti-bíblico. A existência dessas igrejas é uma obra demoníaca.

É uma abominação e uma severa afronta à Bíblia e ela chama essas práticas de Pecados e podemos afirmar sem sombras de dúvidas, baseados na Bíblia, que não há apoio cristão para o surgimento destas igrejas infâmias.

Não existe outro argumento na Bíblia: Se o pecador, seja ele homossexual ou não, se o pecador não se converter de seus pecados – Pecado é tudo o que é contrário as leis, mandamentos e conselhos da Bíblia – se o pecador não se converter de seus pecados ele estará fadado ao Inferno e não terá a vida prometida no Céu ao lado do Senhor Jesus Cristo.

A condenação ao inferno é o resultado de uma vida de pecado que não se converteu (converter é mudar o rumo do caminho que estava seguindo), ou seja, se não há arrependimento mudança de vida, ações e posturas, não haverá chance de viver ao lado do Senhor Jesus Cristo no Céu.

‘Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça.’ I João 1:9

Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo“.Mateus 3:2

Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo.’ Atos dos Apóstolos 2:38

‘A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente o Salvador, o Senhor Jesus Cristo. Pelo poder que o capacita a colocar todas as coisas debaixo do seu domínio, ele transformará os nossos corpos humilhados, tornando-os semelhantes ao seu corpo glorioso.’ Filipenses 3:20-21

Pr. Léo Vilhena
Doutor em Teologia
Especializado em Bases Doutrinárias

admin

Léo Vilhena | Doutor em Teologia | Especializado em Psicologia Pastoral | Especializado em Bases Doutrinárias | Autor de 20 livros publicados | O Blog PPR é um ministério voltado a levar a Mensagem da Cruz, sem falsidades, sem enganos, sem falácias, sem mentiras ou Hipocrisias. Falamos a Verdade com verdade. Levamos o Evangelho a sério.