012 | No sacrifício da cruz encontrei o verdadeiro amor

Não quero e não vou relativizar ou desprezar o amor de uma mãe com o seu filho, o amor de um pai com o seu filho, o amor de um marido com sua esposa, o amor de uma mulher com o seu esposo, o amor de amigos e vários outras formas de amor. Jamais eu faria isso.

Mas à luz da bíblia, até uma mãe ou um pai poderia deixar de amar, cuidar e proteger o seu filho ‘Ainda que meu pai e minha mãe me abandonem, o SENHOR me acolherá.’ Salmos 27:10 – a tragédia na vida de Davi também aconteceu por que ele amava mais a um filho do que a outro.

E repare bem que eu estou falando de um amor incondicional, de pais aos filhos. Mas até esse amor incondicional pode acabar, ou quem sabe, nunca existiu.

Recentemente eu me divorciei (quem acompanha o PPR sabe muito bem disso), agora em fevereiro de 2019 fará 1 ano (e quem acompanha o PPR sabe muito bem o motivo). E olha que eu acreditava genuinamente que a aliança feita perante o Senhor Jesus e um Juiz de Paz, homologado por um Juiz de vara de Família, era uma aliança eterna sacramentada pelo ‘Até que a morte nos separe‘. Eu levava isso muito a sério. Em minha lápide poderá estar escrito muitas coisas boas ou ruins (não sou santo, no sentido de viver isento do pecado), mas ‘adultero’ jamais. Eu tenho caráter o suficiente para NUNCA trair a minha mulher. Isso não é questão religiosa, é definição de caráter.

Eu acreditava nisso, que o casamento seria eterno. Vivíamos relativamente muito ‘bem’ na minha ótica ‘Mas enganoso é o coração do homem, corrupto, quem o conhecerá?‘ ou como diz a personagem ‘Rose DeWitt’ em Titanic ‘O coração de uma mulher é um oceano profundo cheio de segredos‘. O que eu descobri com essa desilusão à base de traição?

Que o verdadeiro amor eu só encontrei no sacrifício da cruz. Vou repetir: ‘No sacrifício da cruz encontrei o verdadeiro amor‘.

Amigos podem te abandonar, pais podem esquecer de seus filhos, familiares podem trair seus parentes, mas Jesus prometeu que nada fará Ele deixar de nos amar.

Jesus Cristo de Nazaré rasgou todo o escrito de dívida que era contra mim e contra à sua vida, todos os meus pecados, todas as minhas angústias e todas as acusações que o diabo fez e faz contra as nossas vidas, Jesus aniquilou lá na cruz. Ele viveu, Ele sofreu e Ele morreu por nós na cruz do calvário, foi lá que Ele demonstrou o significado do verdadeiro amor…

Jesus Cristo morreu por mim e por você: No sacrifício da cruz encontrei o verdadeiro amor, desfrute desse amor criando uma aliança com Ele.

Léo Vilhena
Doutor em Teologia
Especializado em Psicologia Pastoral
Especializado em Bases Doutrinárias

Eu achei essa imagem tão profunda, que resolvi atualizar e inserir nesse editorial

admin

Léo Vilhena | Doutor em Teologia | Especializado em Psicologia Pastoral | Especializado em Bases Doutrinárias | Autor de 20 livros publicados | O Blog PPR é um ministério voltado a levar a Mensagem da Cruz, sem falsidades, sem enganos, sem falácias, sem mentiras ou Hipocrisias. Falamos a Verdade com verdade. Levamos o Evangelho a sério.