006 | Deus condena as tatuagens?

Uma das maiores aberrações dentro do universo evangélico é dizer que as tatuagens são pecados e os tatuados vão para o inferno.

Meu Deus, essa presunção de um juízo (julgamentos ilícitos) vão levar ao inferno, não os tatuados, mas os acusadores, aqueles que julgam os seus irmãos, pois a bíblia diz que ninguém seja juiz (arbitro) do seu irmão, ou seja, ninguém pode julgar o seu irmão.

Quando você julga ou acusa um tatuado, você está contrariando a voz e ordem de Deus que diz: NÃO JULGUE NINGUÉM. Se você julgar a seu irmão você será julgado por Deus.

Entre outras coisas, por isso é uma idiotice afirmar que quando a palavra de Deus fala sobre ‘marcas’ (texto comumente usado para condenar o uso de tatuagens) ela estaria se referindo a palavra e a prática das tatuagens. Isso é de uma estupidez sem tamanho e sem o menor sentido bíblico original.

Na verdade, essa afirmação é uma idiotice, em tamanho, maior que o próprio universo.

Pelos mortos não ferireis a vossa carne; nem fareis marca nenhuma sobre vós. Eu sou o SENHOR‘. Levítico 19:28

Por que eu sou enfático em chamar de jumentos quem pensa assim e afirmo categoricamente: isso é uma estupidez?

Por várias razões:

1 – No .Grego, Hebraico e Aramaico não existe o verbo tatuagem, ou seja, logo de cara entendemos que o texto não está se referindo ao verbo tatuar e sim ao verbo MARCAS. Essas marcas eram feitas por causa de um costume antigo dos pagãos, de lacerar (flagelar a si mesmo – autoflagelo) o seu corpo em sinal de dor e luto pela morte de alguém. Essas marcas eram cicatrizes pelos ferimentos da autoflagelação, sinal de luto, dor, sofrimentos pela perda de um ente querido.

2 – No hebraico a palavra marca (em Hebraico se pronuncia Katabah) significa literalmente impressão, marca, o dicionário de concordância exaustiva Strong assume: “a leiter or other mark branded on the skin From kathab; a letter or other mark branded on the skin — X any (mark)”. Ficou claro?

3 – A palavra MARCAS foi erroneamente (inerrância) traduzida na bíblia na Nova Linguagem de Hoje por um equívoco dos tradutores. No texto original não existem erros, por isso que a versão de Almeida – Revista e Atualizada – é a mais difundida e aceita por teólogos do mundo inteiro, pois ela se aproxima 99% dos originais. Vale lembrar que a bíblia em português ela foi traduzida do latim para o português. O verbo que foi usado é MARCAS e não tatuagens.

4 – O próprio texto explica o uso da expressão ‘marcas‘, basta analisar com esmero e cuidado a Palavra de Deus: As marcas estavam associadas aos mortos, ou seja, não façam marcas em sinal de luto, não façam em seus corpos homenagem (marcas) ou referência aos mortos.

5 – A bíblia diz claramente: ‘Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas‘. Em I Coríntios 6:12 Paulo está dizendo claramente, que TUDO (do verbo atribuído a expressão ‘todas as coisas’ ) são lícitas e eu posso fazer qualquer coisa. Tudo é tudo. Mas nem todas convém e nem todas edificam. Nesse caso o que não convém e não edifica? Exageros, tatuagens que maculem ou denigrem a imagem de Deus, da Família e do Espírito Santo. Se a sua tatuagem é pra glorificar a Deus, exaltar ou enaltecer a sua família, onde está na bíblia a condenação que é pecado e você não pode fazer? O pecado não está na tatuagem, o erro e o pecado (abominação) pode vir dos seus significados.

6 – Quando a bíblia fala do ‘Templo do Espírito Santo’ ela está se referindo diretamente ao seu corpo, mas em alusão a que prática? Em I Corintios 6:19 o Apóstolo Paulo explica isso: ‘Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?‘. Repare nos versículos anteriores (16, 17 e 18), a exegética anterior explica que se unir a uma prostituta (sexo) é fazer do seu corpo uma só carne com ela (16) e para Deus isso é uma imoralidade, por isso a Ordem Divina é fugir dessa impureza (imoralidade) que é profanar o Templo do Espírito (seu corpo) ao sexo imoral (quando ele é feito com alguém que não é o seu marido ou a sua esposa – fora do casamento). O texto está associando profanar o Templo do Espírito Santo (corpo) à práticas sexuais ilícitas, aquelas que são feitas fora do casamento, e não está se referindo a tatuagem. Está claro?

7 – Um exemplo para deixar essa questão mais clara: O sexo é uma benção. A prática sexual é uma benção DENTRO do casamento, ela não é pecado e nem ilegal. Ela se torna um pecado, quando o sexo é feito FORA do casamento (sexo ilícito). Da mesma forma são as tatuagens. Elas não são pecado em si, elas se tornam pecados quando são feitas em reverência aos mortos ou quando elas ofendem a dignidade de Deus.

8 – Em Apocalipse 16:19 está escrito: ‘Tem no seu manto e na sua coxa um nome inscrito: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES‘, o texto está se referindo a Cristo, que tem em sua coxa uma inscrição semelhante ao que entendemos ser uma TATUAGEM escrito: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES.

E agora José? O texto diz que Jesus tem uma tatuagem. Vai querer negar o óbvio?

Tudo o que eu te disse até aqui, é o meu entendimento acerca das tatuagens (e acho que não tropecei na Palavra de Deus), mas outros pastores muito melhores do que eu, expoentes da nossa geração como Caio Fábio, RR Soares, Silas Malafaia (Assista ao vídeo abaixo), Cláudio Duarte e Rodolfo Abrantes já expressaram claramente em mensagens, palestras e gravações em vídeo, que as tatuagens não são pecados.

Não faça do seu gosto pessoal uma arma para combater uma prática que você não concorda. Isso é ser fariseu. A bíblia não condena o uso de tatuagens.

Léo Vilhena
Doutor em Teologia
Especializado em Psicologia Pastoral
Especializado em Bases Doutrinárias
Texto originalmente escrito em 06/01/2018.

admin

Léo Vilhena | Doutor em Teologia | Especializado em Psicologia Pastoral | Especializado em Bases Doutrinárias | Autor de 20 livros publicados | O Blog PPR é um ministério voltado a levar a Mensagem da Cruz, sem falsidades, sem enganos, sem falácias, sem mentiras ou Hipocrisias. Falamos a Verdade com verdade. Levamos o Evangelho a sério.